Soltar amarras e ir à procura de novos mares.

Procurar e aceitar ideias estranhas, e até inviáveis, como um caminho natural. Ouvir as ideias dos outros. Explorar avidamente novos espaços e abraçar a diversidade de ideias. Misturar ideias, rápida e ferozmente, e imaginar cenários para as ideias.

Gerar Ideias

Uma boa forma de ter uma boa ideia é ter muitas ideias,

como defendia Linus Pauling. Um grupo de trabalho com 4 ou 5 pessoas pode chegar a 15 ou 20 ideias em pouco tempo, mas as técnicas de design permitem ao mesmo grupo gerar 80 a 100 ideias no mesmo período de tempo, com mais diversidade. 

As ideias inovadoras não vêm das fontes mais óbvias.

 

São normalmente as personas com necessidades mais raras, mais específicas e com os problemas mais exóticos que nos permitem chegar a territórios inexplorados. Perante um dado problema, quando olhamos para as 99% de situações comuns nesse problema, estamos na companhia de todos os que nos antecederam a encontrar ideias.

Olhar para os casos extremos onde não há aparentemente rentabilidade ou exequibilidade, é na aparência mais difícil, mas é a melhor fonte de inovação.

O passo seguinte é conseguir converter a ideia que se obteve a olhar para as situações 1% num caso mais geral, onde se consiga chegar à rentabilidade.

A vasta maioria serão ideias frágeis, impraticáveis,

mas são o caminho necessário para chegar às ideias interessantes que estão mais longe da banalidade.

Na nossa vida profissional

quase todos já participámos em inúmeras reuniões de brainstorming. E, contudo, raras mereceriam esse nome. 

Um bom brainstorming para gerar ideias precisa de preparação, de método, de diversidade na equipa, de um facilitador experiente. 

Como aprender a nadar, é algo que se tem de estudar, mas que exige prática. ​​Um brainstorming verdadeiramente bom é uma reunião muito intensa, de elevada concentração e esforço, e dificilmente dura mais de 45 minutos a 1 hora, por exaustão da equipa. 

 

É, no entanto, profundamente recompensador – há um prazer inegável em chegar a ideias novas com potencial, em descobrir territórios novos.